terça-feira, 5 de julho de 2011

PLC do Magistério


CCJ agenda reunião extraordinária para votar PLC do Magistério
Seguindo acerto firmado entre lideranças partidárias e governo do Estado, os membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), presidida pelo deputado Romildo Titon (PMDB), votaram na manhã desta terça (05) a inadmissibilidade da MP 189/2011, que define os proventos do Magistério público estadual. A proposta, de procedência do Executivo, será substituída por um projeto de lei complementar (PLC) contemplando avanços nos pleitos da categoria. Uma reunião extraordinária, ainda sem horário definido, foi agendada para a próxima terça possibilitando que o PLC e demais matérias pendentes sejam votadas antes do recesso parlamentar.
“Há a expectativa de que esse PLC dê entrada na Casa ainda nesta semana e vamos priorizar sua votação, dando condições para que o Executivo rode as novas folhas de pagamento do Magistério”, afirmou Elizeu Mattos (PMDB), líder do governo na Assembleia. 

(Fonte: Alesc - 05/07/2011 - 15h12min)

5 comentários:

  1. O MP de SC agora está preocupado com a crianças.
    Noticia veiculada no DC on line esta tarde.

    Ministério Público move ação contra o Estado exigindo o retorno imediato das aulas
    Ação prevê que governo possa até contratar novos professores enquanto a greve não termina.

    — O direito à educação é constitucional. As crianças e adolescentes precisam voltar imediatamente às aulas em todo o Estado — ressalta a promotora Cristiane Maestro Boëll.

    Fonte
    http://www.clicrbs.com.br/diariocatarinense/jsp/default.jsp?uf=2&local=18&section=Geral&newsID=a3377037.xml

    Prof. Túlio Parrot
    Araranguá,SC.

    ResponderExcluir
  2. Luis Schneider ; Passo de Torres5 de julho de 2011 21:20

    putz o sinte deve estar realmente preocupado com o q falam as bases pois ja postei dois comentarios sem nem um tipo de agressão mas questionando apenas a nossa luta e até este momento nem um dos meus comentarios foram postados, até aqui chegou a lei da imprensa ou seja se és contra como a maio ria mas se nos criticar não pode ser postado

    ResponderExcluir
  3. Professora Rose Blumenau6 de julho de 2011 00:07

    Na assembleia de Blumenau quando o diretor do sinte foi questionado sobre a tabela, que está na lei que o governador a partir de 2009 não poderia mexer na tabela ficou muito nervoso, recriminou o o professor por não ser filiado as SINTE, gostaria de sabe: se para iniciar a greve não houve problemas de não ser filiado e ser ACT, por que para encerar temos que ser filiado e efetivo?

    ResponderExcluir
  4. Professora Estella - Blumenau6 de julho de 2011 09:26

    Após a Assembleia de ontem fiquei muito confusa... Chamaram-nos para a greve mostrando tabelas salariais surpreendentes (MEC e CNTE). Professores, realistas, sabiam que a tabela salarial da CNTE é irreal, e optaram por lutar pelo Piso Salarial segundo a tabela do MEC. Falaram que o Plano de Carreira e as conquistas de greves anteriores eram direitos adquiridos e portanto, como já mencionados, imexíveis. Mas, ontem, durante a Assembleia Regional de Blumenau, falaram que não existe mais tabela salarial, e que o Plano de Carreira é prerrogativa do Estado, podendo ser alterada a qualquer momento... Fica a indagação: Não sabiam disso antes? Se eu soubesse, teria pensado melhor antes de iniciar a greve...

    ResponderExcluir
  5. O Sinte morre de medo do MP? EStá poupando as críticas por quê? Medo ou não é verdade que o MP se beneficia do Fundeb?

    ResponderExcluir