quinta-feira, 14 de julho de 2011

Assembleia Estadual dia 18 de julho, em Fpolis


Todos os trabalhadores em educação estão convidados para a Assembleia Estadual do SINTE/SC no dia 18 de julho de 2011, com início às 14 horas, no centro de convenções CentroSul, parte térrea, no Centro da cidade de Florianópolis/SC, com a seguinte pauta:

1- Informes;
2- Avaliação;
3- Desconto Extra;
4- Encaminhamentos.

16 comentários:

  1. Venham todos!

    Pensem: um sacrifício de um dia pode mudar toda a vida de vocês!

    Vamos mostrar à todos que NÃO estamos satisfeitos e que nosso estudo, nosso intelecto, tem sim que ser valorizados.

    UNIÃO, herois!!

    Essa guerra só ganharemos se agirmos como guerreiros.

    VENHAM, VENHAM, VENHAM!!!

    Mobilizem seus colegas, encham os ônibus, os carros, enfim, é somente um dia, mas de grande importância, que vai marcar o resto da vida de vocês.

    Não contem só com quem mora no litoral, é importante que CADA UM DE VOCÊS compareça.

    Sejamos protagonistas de nossa vida!

    Precisamos muito uns dos outros e nossa UNIÃO vai determinar os rumos de nossa trajetória.

    ResponderExcluir
  2. confesso que fiquei surpreso com a publicação do meu comentario anterior, agredeço e esperero que esse blog continue sendo democratico. podem ignonar esse post tambem

    ResponderExcluir
  3. Por que não estão liberando os comentários?

    eles são necessários, SINTE!!

    Acordem!

    ResponderExcluir
  4. eu quero saber qdo que voltam as aulas..
    to preocupada, se o ano letivo for cancelado, muitos pais vao abrir processos e tal.. pq qrendo ou ano, até antes da greve os pais gastaram dinheiro com os filhos para mandarem eles para a escola.. é mt fácil vcs qrerendo o direito de vcs, e no meio dos professores e o governo, tem o alunos.. E OS ALUNOS Q ESTAO NO TERCEIRO ANO, O VESTIBULAR, ACHAM JUSTO ELES ATRASAREM A VIDA por causa do egoismo de ambos. EU APOIO O DIREITO DOS PROFESSORES, MAS AGORA EU QUERO É AULA.

    ResponderExcluir
  5. Renato Luís Schmitt15 de julho de 2011 12:38

    Estarei em Florianópolis juntamente com os demais da regional de Blumenau. Abraços á todos os que acreditam na força da unidade. O que plantamos hoje colheremos amanhã.

    ResponderExcluir
  6. Alguém precisa fazer uma listagem das escolas que começaram o ano sem professores, qtos foram, qto tempo e perguntar para a SED e MP como ficam os conteúdos e as horas de aulas obrigatórias por lei (800 horas). Ou só contam as 800 pelos que começaram no dia certo e os que são retardatários pegam carona nas 800 horas globais? Qual a carga horária por disciplina e quem não teve como fica? Vão obrigar quem pegou depois as aulas a dar a diferença sem ganhar? em que dias? sábados? férias?

    Façam a consulta por escrito para a Elisete Mello para ver qual a manifestação dela por escrito também, para ver os argumentos legais que ela vai usar...

    ResponderExcluir
  7. luis schneider / passo de torres / ararangua15 de julho de 2011 21:30

    rascaram o termo educação e qualdidade da educação o que o governo quer é apenas alunos na escola indiferente de iremos dar aulas ou apenas fingirmos que estamos trabalhando, estou largando minhas aula excedentes, e spero q muittos o façam, e tambem esqueçam o ideb provinha brasil e tal mandem os alunos apenas assinarem e vamos provar pra o Brasil que esta qualidade que o governo e os trinta um deputados de sua base tambem querem

    ResponderExcluir
  8. É momento de reflexão, já retornei para a escola onde trabalho e espero de coração que a greve tenha um desfecho inteligente nesse momento. Sei que não é o que sonhavamos, mas em função dos ultimos acontecimentos é melhor o recuo do que a divisão da categoria. Quando comecei a greve tinha em mente A CATEGORIA EM PRIMEIRO LUGAR. Continuo pensando assim. sei que a unica forma de conseguir alguma coisa é através do SINTE. Por isso acredito em vocês.

    ResponderExcluir
  9. Eu gostaria de saber como vai ficar a tabela para agosto de 2011, com o PLC, aprovado, pois só há informações sobre os primeiros niveis da tabela.
    U m abraço.

    ResponderExcluir
  10. A GREVE CONTINUA.....
    VOLTAR ASSIM..CANSADOS..SEM NENHUM DIA DE FÉRIAS? ...DEIXEM CONTRATAREM OUTROS, E OS ALUNOS Q SE REBELEM EM SALA DE AULA.
    O GOVERNO NAO ESTA NEM AÍ COM OS ALUNOS E PAIS...MUITO MENOS CONOSCO . É GREVE..É GREVE..É GREVE...........

    ResponderExcluir
  11. Eu gostaria de saber o que vai acontecer com as aulas (séries finais e ensino médio) dos professores que não aderiram à greve? Eles vão ter férias e os alunos não precisam das aulas deles?????????

    ResponderExcluir
  12. Professores fiquem em alerta máximo. O Colombo tem ideias sobre aplicação da meritocracia nas escolas - provável para 2012, copiando o que já acontece em SP. Será o fim completo de tudo.
    Prêmio só para seus puxa-sacos.

    ResponderExcluir
  13. Durante a greve sentimos falta de um instrumento que pudesse ligar todos os professores de forma direta e sem hierarquias, um meio onde pudéssemos saber a situação de cada escola em todo o estado sem esperarmos lentos parciais do SINTE-SC e os mal intencionados parciais do governo e da mídia. Um canal nosso para organizarmos a luta.

    A internet é uma ferramenta que propicia essa organização direta e horizontal, inicialmente pensamos numa lista de e-mail porém essa é menos interativa e por isso optamos pela comunidade no Facebook.

    A comunidade se chama Educação em Luta – SC. Seu objetivo é propiciar um meio para os professores do estado se comunicarem, se organizarem e lutarem de forma horizontal. A comunidade é destinada a todos os professores do Estado e é apartidária.
    LINK:
    (http://www.facebook.com/groups/210878745624579)

    ResponderExcluir
  14. Amanhã: GREVE!!!

    O governo não tem ACTs de sobra para contratar? Deixem o governo se virar. Vão ser se é fácil.

    É greve! É união!

    Resistam!

    Mãe

    ResponderExcluir
  15. TRISTE COINCIDÊNCIA...

    A greve foi deflagrada no dia 18/maio e "poderá" ser encerrada no dia 18/julho

    ResponderExcluir
  16. já existem comentários de que o homem está esperando nossa volta para completar a desgraça. vai deixar apenas o que chamam de salário. Pretende acabar com o pouco que nos resta. Vamos permitir? Não podemos voltar agora. A greve precisa continuar e nossas ídas à ALESC também.

    ResponderExcluir