sábado, 2 de julho de 2011

Governador chama Comando de Greve para reunião domingo, 3, à tarde

O governador Raimundo Colombo se reúne com o Comando de Greve neste domingo, 3, às 17h, na Casa da Agronômica.
O secretário-adjunto da SED, Eduardo Deschamps, também foi convocado.

27 comentários:

  1. Três itens importantes que devem ser considerados nessa reunião:
    -Devolução da regência de imediato
    -Devolução das aulas excedentes a 5%
    -Progresso funcional( o governo cortou as progressões de quem havia progredido este ano, no meu caso progredi para 10G e este mês retornei para o 10E)

    Esses são no meu ponto de vista condições indispensáveis para que a GREVE acabe.

    ELEANDRO S. MAIER ( PASSOS MAIA/ OESTE)

    EM GREVE ATÉ QUE O SINTE MANDE VOLTAR!

    ABRAÇOS, AO SINTE E COMANDO DE GREVE : BOA SORTE!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. PROFESSORA DA REDE ESTADUAL DE SC.2 de julho de 2011 21:09

    EM GREVE ATÉ O GOVERNADOR PAGAR O QUE NOS É DE DIREITO E DEVOLVER O QUE É DIREITO ADQUIRIDO.
    É SÓ POR AQUI EM SC QUE O GOVERNADOR É DESGOVERNADOR DOS DIREITOS DO CIDADÃO!!!!

    ResponderExcluir
  3. SINTE E COMANDO DE GREVE NÃO ESQUEÇAM UM SÓ MOMENTO QUE NOSSA BANDEIRA DE GREVE É PELO CUMPRIMENTO DA LEI DO PISO NA CARREIRA.
    SEM CHANCE DE PARCELAMENTO DE REGÊNCIA DE CLASSE E AULAS EXCEDENTES.
    O GOVERNO PRECISA ENTENDER ISSO!
    NOSSA RC E AS AULAS EXEDENTESNÃO NÃO SÃO NEGOCIÁLVEIS NEM ESTÃO NA PAUTA DA GREVE . A GREVE É EM FUNÇÃO DO CUMPRIMENTO DA LEI DO PISO.
    SR.COLOMBO, TU PRECISA DESISTIR DESSAS TABELAS QUE TIRA AQUI E PÕE ALI NOSSOS PRÓPRIOS SALÁRIOS FORJANDO UM AUMENTO.
    PARE DE TENTAR NOS ENGANAR E APRESENTE UMA PROPOSTA DE PAGAR O PISO NA CARREIRA, AINDA QUE EM PARCELAS COMEÇA COM 10% AINDA ESTE ANO... E SERÁ O FIM DA GREVE.
    PROFESSORA COM SALÁRIO CORTADO MAS EM GREVE FIRME E FORTE NESTA LUTA...

    ResponderExcluir
  4. Não haverá predicados para este momento histórico em que as pessoas ordeiras e probas estão realizando em defesa do cumprimento de uma Lei Federal!!!????? O que é que o Ministério Público está fazendo que não se manifesta? É conivente com os desvios de verbas também? Este governo tem que ser despejado pela incapacidade de gerir recursos públicos!!! Os problemas com a Casan e Saúde resolvidos.... Será incompetência do secretário Tebaldi (ah, trabalha com blocos de concreto, não com pessoas, escusem-me). Uma pessoa acusada por desvios à frente da Educação em SC? Este é o fim da linha pro Bastião!!! Não aparece e continua ganhando (será por conta da condenação?), mas quem trabalha é o "coitado" do vice. Serve de estafeta para o sr. Colombo. E este escondido por não saber o que fazer... é brincadeira!
    Como explicar aos jovens que devem respeitar as autoridades, se estas desviam verbas da EDUCAÇÃO para outros setores? Como termos um Estado de Direito se quem está conduzindo não age com retidão?
    Agora só falta o cara mandar os policiais baterem nos professores, e os coitados tem que acatar a ordem por causa da caserna...
    SR. COLOMBO: QUANDO ENTROU NESSA FRIA CHAMADA TRÍPLICE ALIANÇA(até parece o garfo do demo...), SABIA EM QUE PÉ ESTAVAM AS CONTAS DO SR. LHS (que sumiu...) E QUE O TCE NÃO RECOMENDA A APROVAÇAO. ENTÃO, MEXA-SE E TRABALHE, POIS RESPEITE E CUMPRA A LEI. É o mínimo que um governante pode fazer, e com o nosso dinheiro ainda!!!!
    A LUTA CONTINUARÁ ATÉ QUE PAGUE O QUE NOS DEVE.
    COLEGAS DO SINTE: se não tiver proposta plausível conforme referendada pela última Assembléia Estadual, não adianta convidar-nos, pois o referendo será pela continuação da greve.
    Direitos adquiridos são IMEXÍVEIS (regência de classe e aulas excedentes) sem parcelar nada.
    E tenho dito. Abraços

    ResponderExcluir
  5. Tem que cortar as excedentes sim! Só dessa maneira vai sair aulas de qualidade, do jeito que está não dá para continuar! Professores só pensam em hora aula que de aula na hora não tem nada! A regência tem que reestabelecer! Concurso!

    ResponderExcluir
  6. Poderia, pelo menos identificar-se, anônimo das 21:55. Se luta pela classe não há razão pelo anonimato. Certo? Se é ACT, concordo contigo, desde que o governo honre Lei Federal. Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Tem que devolver a regência imediatamente.
    Tem que colocar o pagamento da lei, integralmente e no plano de carreira, nas diretrizes orçamentárias para 2012. Nem que signifique pagar em suaves prestações... em 12 vezes de jan até dez de 2012. Depois que sair o acórdão, teremos os retroativos para cobrar, por isso acho que pode parcelar!

    ResponderExcluir
  8. pelo amor de Deus, a regencia é inegociável.a aula excedente idem. Ele que parcele o piso. Não tem sentido tirar da regencia e colocar no piso para se safar da lei. Mto bonito ele cumpre a lei e nòs....vamos ser mais espertows que ele. Atenção SINTE, entramos em greve pelo piso, a regencia NÃO SE NEGOCIA.....

    ResponderExcluir
  9. REGENCIA 40% E 25%, AULA EXCEDENTE 5%. NEGOCIAMOS, COM MUITA RAIVA O PISO E SÓ....

    ResponderExcluir
  10. Tarciso - Professor EEB Cecilia R. Lopes - SJ2 de julho de 2011 23:02

    Não há menor possibilidade de retorno, a menos que respeite os Direitos adquiridos com tanta luta,bem como a aplicação do piso na carreira. Pra quem é Cidadão de verdade, Lei se cumpre, não se negocia. Está mais que na hora de respeitar essa tão importante categoria de profissionais. E a luta, com Greve, continua, companheiros.

    ResponderExcluir
  11. regencia e aula excedente foram CONQUISTAS anteriores,SEM NEGOCIAÇÃO. Entramos na greve pelo piso, ATENÇÃO SINTE, NÃO FUJAM DO FOCO.

    ResponderExcluir
  12. Com certeza, queremos nossas aulas excedentes e a regência de volta. Estes dois não se negociam, pois são conqistas anteriores. Parcelamento só do piso.

    ResponderExcluir
  13. Comando de greve: ATENÇÃO. "O limbo está nas escadarias". Se for retirados ou parcelados direitos adquiridos não adianta convidar-nos para assembléia porque nós vetamos, e continuamos com a greve. Está muito bom ser convidado num domingo, pelo sr. Colombo. Proposta indecente, não.

    ResponderExcluir
  14. Alguém tem o cálculo, ou sabe onde podemos fazer a simulação, de tudo que já perdemos desde 2008 se o piso tivesse sido implantado desde então?
    Temos a tabela de como seria, a que está no Sinte, mas em valores de hoje seria bom saber qto perdeu quem estava em 2008 no início da tabela e no final, com 40h, para menos hors fica mais fácil dividir proporcionalmente.

    Lia/fpolis

    ResponderExcluir
  15. Atenção comando de greve do SINTE:

    NÃO CAIAM NO ERRO DE PROPÔR AO GOVERNO, O PARCELAMENTO DA REGÊNCIA DE CLASSE.

    NÃO SEI DE QUEM FOI A IDÉIA "GENIAL" DESSA PROPOSTA, QUE SÓ BENEFICIA O GOVERNO COLOMBO!

    SE VOCÊS PROPUSEREM ISSO HOJE A TARDE, VÃO VER A PROPOSTA SER ESTRONDOSA E ESMAGADORAMENTE RECUSADA PELAS BASES NAS ASSEMBLÉIAS!

    O GOVERNO VAI NOVAMENTE QUESTIONAR A LEGITIMIDADE DE VOCÊS.

    NÃO CAIAM NESSE ERRO CRASSO, A CATEGORIA NÃO ACEITA EM HIPÓTESE ALGUMA, O PARCELAMENTO DA REGÊNCIA DE CLASSE!!!

    PENSEM BEM PARA NÃO DAR UM TIRO NO PRÓPRIO PÉ.

    ResponderExcluir
  16. Cuidado para que a Gratificação de Função dos "diretores" também seja devolvida igual nossa regência de classe. Se for parcelada nossa regência de classe...parcelada também a "gratificação de função"...afinal...somos todos iguais...somos todos professores...Sei que este é um pensamento mesquinho...mas é o que penso ser correto.

    E que Deus...(Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo) esteja presente neste momento para iluminar a todos.

    Tenham um abençoado domingo

    ResponderExcluir
  17. SE NÃO RESPEITAREM NOSSOS DIREITOS NAS NEGOCIAÇOES O SINTE PODE ME ESQUECER.NEM COM REZA BRAVA EU FAÇO MAIS UMA LUTA..MANIFESTO..OU QUALQUER COISA..
    ADRIANA MOURA DE MORAIS(ESCOLA ABILIO CESAR BORGES DE NOVA VENEZA)

    ResponderExcluir
  18. Lembre-se que a nossa luta de hoje garante os direitos de todos os profissionais que estão atuando quanto dos que virão a atuar.

    QUEREMOS A APLICAÇÃO DO PISO NO PLANO DE CARGOS E SALARIOS.

    ResponderExcluir
  19. ATENÇÃO SINDICATO:
    A base está coesa no entendimento que nossa luta é pela implementação do piso na carreira. Regência e demais NÃO PODEM SER USURPADAS.
    Negociem (devido a nossa boa vontade) o parcelamento do piso na carreira, na nossa carreira - e só. O restante não aceitaremos qualquer mudança. E não esqueçam do Concurso e da revisão da Lei dos ACT's, que nesta Lei, são tratados como serviçais de 5ª categoria.
    ESTAMOS JUNTOS DE VOCÊS, APOIANDO 100% NOSSO SINDICATO, MAS ATENTOS PARA QUE AGORA PREVALEÇA A NOSSA VONTADE - DA BASE.

    ResponderExcluir
  20. Faço coro com meus colegas: não podemos perder o foco! A nossa luta é pelo Piso Nacional na Carreira! Os direitos adquiridos que nos foram tirados devem ser devolvidos imediatamente.

    ResponderExcluir
  21. Negociação só do Piso;gratificações devolvidas integramente

    ResponderExcluir
  22. ATENÇÃO diretoria do SINTE, não aceitamos parcelamento de regência, nosso movimento é pelo PISO.O foco das negociações etá sendo desviado....Na regência ninguém mexe,é direito adquirido.

    ResponderExcluir
  23. tem que voltar a regência e as aulas excedentes imediatamente. Com a nova proposta do governo, todo professor a partir do nível 7A com 5, 6 ou 7 aulas excedentes vai ganhar menos se contar com o prêmio assiduídade. Fazer uma greve de 2 meses e voltar pra sala de aula ganhando menos não dá né. Se for assim eu me aposento com meus 28 anos de idade e apenas 6 de magistério, vou procurar outra coisa.

    ResponderExcluir
  24. Nós ACT'a da regional de Criciúma continuamos firmes na greve! Alguns covardes voltaram para as escolas,mas pergunto-lhes, porquê? O governo me tirou 8% da regência e mais 28% de oito aulas excedentes! Não voltamos dessa greve!

    Se o Sinte resolver parcelar direitos adquiridos, já sabe a resposta da categoria: A GREVE CONTINUA!

    Não caiam nesse erro de negociar direito adquirido! E podem mandar o governo parar com essa história de 22 milhões! Como pode gastar tudo isso e retira 36% do nosso salario???

    Piso já! Nada de negociar direitos adquiridos!

    ResponderExcluir
  25. Eu sou Colombo , LHS , Paulo Bauer e Tabaldi , e vamos acabar com o emprego de vcs ea carreira de vcs .

    ResponderExcluir
  26. Tem que cortar as excedentes sim! Só dessa maneira vai sair aulas de qualidade, do jeito que está não dá para continuar! Professores só pensam em hora aula que de aula na hora não tem nada! A regência tem que reestabelecer! Concurso!
    FIM DA GREVEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE

    ResponderExcluir
  27. Divino Flávio Assist. téc. pedagógico joão silveira aririu da palhoça

    Essa negociação descambou para o improvável! de direitos adquiridos à direitos negociados. O problema é que o sinte não tem representatividade majoritária no parlamento estadual, mas pode buscar como base de apoio o parlamento federal. Dizem que o Boeira articulou-se de modo que houvesse uma fiscalização sobre a forma de distribuição dos recursos de Santa Catarina!! a sustentação para essa iniciativa depende muito da boa vontade do PMDB nacional, porque eles podem se posicionar contrários a esse tipo de ação, justamente porque colocaria o LHS e a o Bauer na berlinda! a Ideli não vai querer queimar o filme com os seus pares nos Estados e, tampouco, o Temer permitiria algo que prejudicasse o partido dele!! sem sustentação o Sinte somente pode contar conosco e com a opinião pública (no caso os pais de alunos). Da parte dos profs não aceitamos negociar direitos adquiridos (é a posição mais correta em minha opinião), tanto que nos fizemos presente na ALESC o tempo todo; por parte dos pais, há o bochicho de um grupo de pais que vai entrar com representação junto ao Min. Público para que resolva a questão. Eu, sinceramente, depois de quase cinquenta dias, pago pra ver!! falam por ai que a greve foi histórica pq aprendemos (nós trabalhadores da educação) a lidar politicamente com as nossas questões mais pontuais em relação às intenções do governo de SC; no momento, devemos também ter uma postura de exigência quanto ao que é negociado pelo Sinte...acredito que todos os trabalhadores da educação não aceitaria parcelamento da RC!!! se o PLC for levado à frente, façamos pressão sobre o governo a partir de suas bases eleitorais nos bairros da capital e nas cidades onde os partidos que apóiam o governo tenham maior representatividade! mais do que isso, montemos uma militância politica de professores com reuniôes quinzenais (por exemplo) para atuarmos politicamente no entorno da escola...sabes por que escrevo isso? porque a greve acaba, mas as investidas do governo não!!! a sugestão é que tais iniciativas nos potencialize no sentido de montarmos um Partido politico que represente os professores, um partido da Educação talvez que trataria somente desses assuntos!!!
    calibrem os sentidos e vamos para mais uma semana de indefinições de ambas as partes!!

    ResponderExcluir