terça-feira, 12 de julho de 2011

SINTE/SC está de olho na ALESC!

CCJ não apresentou parecer sobre PLC 026
Mas a reunião da Comissão não foi encerrada

Nesta 3ª feira, centenas de professores ocuparam a ALESC e conseguiram impedir a votação do Projeto de Lei Complementar  nº 026/2011, que altera a tabela salarial do magistério. O projeto  não recebeu parecer hoje na Comissão de Constituição e Justiça da ALESC. Segundo o relator, deputado Joares Ponticelli, será aguardado um entendimento entre professores e Governo, como também, com os líderes de bancada, para só depois encaminhar a PLC à votação.

No entanto, a categoria continua alerta. É sabido que o Governo quer a aprovação do projeto antes do recesso parlamentar, que inicia em 15 de julho. Neste sentido, os parlamentares integrantes da CCJ poderão conceder, a qualquer momento, o parecer e o PLC entrar na pauta de votação do plenário em regime de urgência até 5ª feira.

O líder do PT Dirceu Dresch já adiantou que a bancada petista votará contra o PLC 026. Os deputados petistas, assim como o SINTE/SC, defendem a retomada das negociações do Governo com os trabalhadores em Educação.

Centenas de professores ocuparam a entrada e galerias da ALESC duratne todo o dia de hoje. Com faixas e cartazes estampando frases de protesto contra o PLC 026, eles apontavam que o projeto desfigura o nível e referência da tabela salarial do magistério e os prejuízos ao Plano de Carreira.

Os trabalhadores reivindicam uma negociação com o governo para a discussão e elaboração de um projeto que contemple o Piso na carreira com a manutenção de todos os direitos dos profissionais do magistério.

10 comentários:

  1. Olá
    Gostaria que os advogados (do SINTE),postassem uma nota, esclarecendo sobre o julgamento do último recurso (do governador), quanto a devolução dos salários.Hj houve muitas conversas. Alguns afirmavam que o julgamento foi favorável ao governo, outros diziam que não era bem assim.ÀS 19:00 UMA COLEGA DO IEE, DISSE TER OUVIDO UMA CONVERSADA SED DE Q S RETORNÁSSEMOS ESTA SEMANA, SAIRIA O PAGAMENTO. POR FAVOR (JURIDICO)DO SINTE, ESCLAREÇA -NOS A RESPEITO. FOI JULGADO?COMO ESTÁ TAL QUESTÃO? ANA BEATRIZ

    ResponderExcluir
  2. Que dia hoje heim pessoal?Quantas caras de pau naquela Assembleia!!!Temos que guardar os nomes dos picaretas. Quero solicitar ao SINTE que esclareça ao magistério sobre a última liminar (acerça do pagamento do salário). Perdemos mesmo?Cabe outro recurso?Esclareça ao professorado.

    ResponderExcluir
  3. Luis Schneider /Passo de torres/ região de Ararangua12 de julho de 2011 20:33

    pelo visto a pressão dos professores estã fazendo efeito e espero que todos nós indiferente de regioes, tenhamos o senso de como é ser classista, estamos numa luta unica e não podemos esmorecer neste momento pois toda uma historia esta em jogo. Em 87 estava na luta la pelos lados de Xanxere meu querido oeste, onde me ensinaram o valor de uma luta por direitos masis prescisamente na escola Aparicio Julio farrapo se bem me lembro ( na epoca da greve em 87 tive um processo disciplinar eu e mais varios colegas, e o presidente desta comissão disciplicinar era o professor Carlos collato,ha sim fui processado e levei dez dias de gancho q até hj se encontra em minha ficha funcional) bem como trabalhei em Ita na cidade hj q é bela por sua barragem, mas voltando vamos todos nos reunirmos por uma causa unica a nossa classe, hoje estou no sul mas sempre lembrarei com orgulho de meu tempo nesta linda e batalhadoura região abraços a vcs todos e sigam na luta pois sei q vcs sempre foram a inspiração de muitos.

    ResponderExcluir
  4. Tenho uma questão. Porque o SINTE não defende os professores do atual ataque que está sendo realizado pelo governo do Estado?.
    O Governo esta anunciando a contratação de professores substitutos para ocupar a vagas dos grevistas... SINTE, o governo pode fazer isso? O SINTE vai ficar de braços cruzados diante desta situação e intimidação do governo?
    Outra questão: O SINTE não vai recorrer da decisão do desembargador de não obrigar o governo a devolver o dinheiro ilegalmente confiscado pelo governo?
    Pela mor de Deus SINTE, não deixe sermos atacados pelo governo sem o sindicato fazer nada para assegurar a defesa dos grevistas.
    Por que não se pede logo a intervenção Federal já que se está dentro da lei, e o reclame dos professores é legalmente assegurado?
    Abraço e UNIÃO A TODOS

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de um esclarecimento sobre a contratação de act para vaga dos professores em greve, fere a lei de greve não fere?

    ResponderExcluir
  6. Lucia de Rio do Sul12 de julho de 2011 21:40

    Não é possível fazer nada a respeito dos descontos dos dias de greve, legalmente falando????
    E essa contratação de professores temporários????
    SINTE precisamos ouvir seu parecer, esclareça por favor, ainda confiamos em vcs.

    ResponderExcluir
  7. Prezados ACTs, não se apoquentem com a ameaça de contratação de outros Acts para substituir nem efetivos, nem contratos. Ainda que consigam voluntários, estes não terão clima de trabalho, não suportarão a cobrança dos alunos perguntando se ganham bem, se não são mercenários traidores. Não existe estoque de ACts para todas as vagas, menos ainda se os que voltaram prematuramente pararem de novo. Em 83 o Amin fez o mesmo terrorismo, mandou ACts de qualquer jeito, tinha até funcionária da Prodasc indo para escola, já no final ( foram +- duas semanas), ganharam sem trabalhar e só. E vejam que naquela época os alunos não tinham o grau de liberdade que têm hoje de falarem poucas e boas pros intrusos.

    Nem estudante de Ensino Médio, nem nas faculdades estão pegando nada. Fazem as contas e concluem que não paga nem a passagem e a comida. Se tivessem acts em stand by, já teriam mandado.

    Sobre os descontos e reposições, tanto acts como efetivos estão esperando os encaminhamentos do jurídico e da evolução dos acontecimentos na Alesc.

    Reitero o pedido, mais uma vez, que o professorado oestino ponha a mão na consciência e veja como foi enganado ao voltar pras escolas apostando confiança num governo que não cumpre a lei, menos ainda promessas. Precisamos retomar o comando da situação e ele depende de mais adesão, uma grande agora, na reta final, será a diferença entre sair com honra ou sair com mico e ainda de bolsos vazios.

    Lia/fpolis

    ResponderExcluir
  8. Ola, o SINTE não pode pedir direito de resposta na Televisão as declarações do governo e acusações contra a greve?
    Se entrar na justiça, não consegue tal ação?
    Pensem nisso...

    ResponderExcluir
  9. ontem foi um dia cansativo...mas foi muito bom ver a vai geral ao deputado Darci de Mattos...falou besteira, teve o reconhecimento à medida...rs...

    ah, ele foi interpelado pela prof. que estava conosco e disse-lhe certas verdades na cara...

    realmente nossos "representantes" são uma piada mesmo.... bem, pelo menos no Jornal do almoço falaram que tinha 1500 profs lá, o que é verdade.

    Alguns desistiram de lutar, mas nós os chamamos de volta a conquista de nossos direitos!!!!

    Avante professores!!!

    ResponderExcluir
  10. Sejam bem vindos à um dos episódios mais drásticos da história catarinense, amigos.
    Este governo autocrático,inábil, truculento, irresponsável, marginal, falacioso, passou para outra sigla (psd - pode ser desfeito) dia 10/07 p.p., falando em democracia, governo voltado para o povo ordeiro e trabalhador, falando manso e coitadismo, tentando sensibilizar os menos desavisados nas entrelinhas do discurso. No entanto, o povo não se esqueça que a EDUCAÇÃO está na UTI das prioridades sociais mostrando como as verbas educacionais são desviadas, opressão contra professores e alunos, desobediência à ordem pública (desobediência às LEIS), mentiras na mídia com o dinheiro público, tiranias em todos os níveis e formas, contrariando o lema de campanha: EM PRIMEIRO LUGAR AS PESSOAS! Pode-se acreditar em uma pessoa assim? Não. É muita mentira deslavada e irresponsabilidade com o futuro das novas gerações dos jovens catarinenses.
    Convido a todos a uma reflexão frente a esta situação e que tomem um posicionamento contra a tirania e a opressão. O regime de exceção já acabou!?
    Companheiros(as) de chão de sala, A LUTA CONTINUARÁ ATÉ QUE ESSE DES-GOVERNO RESPEITE A CONSTITUIÇÃO ESTADUAL E FEDERAL, SUAS LEIS E PRECEITOS.
    "O HOMEM NASCE COM SEUS INSTINTOS, E A SOCIEDADE O EDUCA OU APRISIONA".
    Que Deus tenha compaixão destes usurpadores.
    Abraços.

    ResponderExcluir